Importante!

Este blog foi feito para compartilhar frases e textos, proporcionar alguns sorrisos e quem sabe dar pitadas de emoção à vida de quem o ler.

sábado, 2 de maio de 2015

Dica de Leitura #19

O Visconde que Me Amava – Julia Quinn

O Visconde que Me Amava é o segundo livro da série “Os Bridgertons”*, da autora Julia Quinn, e conta a história de Anthony Bridgerton. Como no primeiro livro da série, há também a presença de Lady Whistledown, uma colunista de fofocas anônima, que está de olho em tudo o que acontece e não guarda sua opinião sobre as pessoas e acontecimentos da sociedade.


Livro: O Visconde que Me Amava
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro 
Nº de páginas: 304 

Com o início da temporada de bailes, Londres se torna o cenário dos romances e casamentos, com festas repletas de moças ávidas por um bom partido e de mães esperançosas de que suas filhas “façam” um bom casamento. Como esperado, o visconde Anthony Bridgerton, charmoso e rico, é um dos solteiros mais cobiçados da estação, e embora tenha fama de libertino, aparentemente, está pretendendo se casar – o que deixa mães e moças em polvorosa.

Kate Scheffield e sua irmã mais nova, Edwina, estão sendo apresentadas à sociedade naquele ano. Kate perdeu a mãe quando ainda era criança e foi criada pela madrasta Mary. Após o falecimento do pai, a família manteve-se sempre muito unida, e apesar de não compartilharem laços sanguíneos, Mary sempre teve um amor genuíno por Kate.

Edwina sempre fora notada por sua beleza, destacando-se em todos os locais que frequentava. Kate, por vezes, passava despercebida, contudo não sentia inveja da irmã, apenas queria que ela se casasse com um rapaz merecedor de seu amor. Uma vez que a condição financeira da família Scheffield não era muito promissora, supunha-se que um bom casamento poderia deixar o futuro das três mais tranquilo, entretanto, Kate enfatizava que a irmã deveria, acima de tudo, casar-se por amor, quer fosse com um rapaz rico, ou com alguém de família pouco abastada.

Como era de se esperar, a beleza de Edwina chamou a atenção do visconde. Ela seria a esposa perfeita: bonita, com bons modos, inteligente e alguém que Anthony nunca amaria – já que essa última era uma condição importante na escolha de sua futura esposa. Mas embora fosse um ótimo sedutor, o visconde encontraria um obstáculo antes de tentar conquistar a pretendente: era de conhecimento geral que Edwina só se casaria com alguém que a irmã aprovasse. Dessa forma, antes de tudo, Anthony precisaria convencer Kate de que era um bom partido para sua irmã mais nova, o que não seria uma tarefa fácil.

A partir disso, torna-se possível conhecermos a personalidade dos personagens, seus medos, implicâncias e desejos, os quais descobrimos que, nem sempre, podem ser controlados.


Faz algum tempo que li o primeiro livro da série e ao ler “O Visconde que Me Amava” me perguntei por que esperei tanto para continuar a conhecer a família Bridgerton. Adorei o livro e seus personagens. Costumam considerar Julia Quinn a Jane Austen da atualidade e nesta obra pude compreender os motivos de modo mais evidente.

Gosto muito de protagonistas que se destacam pelas opiniões fortes e línguas afiadas, e é assim que posso definir Kate. Além disso, seu amor pela família e até mesmo sua fragilidade – pois Kate é humana e também sofre – me conquistaram. No caso de Anthony, foram seus sentimentos e medos que fizeram com que eu me solidarizasse com seu sofrimento, e foram eles que tornaram possível compreender a motivação por trás de alguns de seus comportamentos.

O livro faz com que o leitor reflita sobre os julgamentos que fazemos das pessoas, muitas vezes sem conhecê-las, e mais do que isso, sem conhecer as histórias que permearam a vida daquele sujeito.

Além disso, Julia Quinn consegue conciliar senso de humor com romance de um modo que prende o leitor, mesmo que já desconfiamos do que está por vir ao virar da página.

Uma ótima dica de leitura para quem, assim como eu, adora um romance de época com pitadas humor!


*A série Os Bridgertons é composta por 8 livros, cada qual contando a história de um dos filhos de Violet Bridgerton: Anthony, Benedict, Colin, Daphne, Eloise, Francesca, Gregory e Hyacinth – nomeados em ordem alfabética.


Aproveite a dica e boa leitura!

Elis C.


Nenhum comentário:

Postar um comentário