Importante!

Este blog foi feito para compartilhar frases e textos, proporcionar alguns sorrisos e quem sabe dar pitadas de emoção à vida de quem o ler.

sábado, 31 de dezembro de 2011

Dica de Leitura #6

ORGULHO E PRECONCEITO - JANE AUSTEN


Livro: Razão e Sensibilidade / Orgulho e Preconceito / Persuasão
Autora: Jane Austen 
Editora: Martin Claret
Número de Páginas: 632

Jane Austen terminou de escrever Orgulho e Preconceito em 1797, quando ainda tinha 20 anos, e, a princípio, intitulou a obra como Primeiras Impressões. Mais tarde, quando Jane revisou a obra, alterou o título para Orgulho e Preconceito, tendo sua primeira edição publicada em 1813.
O livro é um verdadeiro clássico da literatura inglesa, sendo considerado pelos críticos a obra-prima da autora. Característico de seus romances, Jane descreve seus personagens psicologicamente, sendo fácil diferenciá-los entre si, pois cada um torna-se único com suas virtudes e defeitos.



Elizabeth Bennet (Lizzie), mora com seus pais e suas quatro irmãs em Meryton (cidade fictícia), não muito longe de Londres. Seu pai, Sr. Bennet, pode ser descrito como um pai negligente e sarcástico, que embora tenha Elizabeth como sua filha preferida, está sempre tecendo comentários ácidos em relação à sua família. Já sua mulher, Sra. Bennet, tem como principal preocupação casar suas cinco filhas com bons partidos, uma vez que por não ter tido um herdeiro, é o primo, Sr. Collins, quem herdará o patrimônio da família.
As irmãs de Lizzie são muito diferentes entre si. Mary é apaixonada por livros - embora suas críticas muitas vezes tendem ao exagero. Kitty e Lídia são adolescentes paqueradoras que são atraídas por homens de uniforme, sendo incentivadas pela Sra. Bennet à encontrar um bom marido oficial. E a mais velha, Jane, é uma doce e bela moça, a mais próxima de Elizabeth.
Com a notícia de que um jovem rico – Sr. Bingley  alugou uma propriedade vizinha, a Sra. Bennet, fica animada com o pretendente. No dia do baile de boas vindas aos novos moradores, juntamente com Bingley está sua irmã Charlotte, assim como seu antipático amigo, Sr. Darcy.
Jane e Bingley se encantam com a mesma intensidade com que Elizabeth e Darcy se tornam, aparentemente, indiferentes um ao outro.
Durante a narrativa, os diálogos entre os dois últimos são sempre muito ricos em sarcasmo e com notáveis desafios entre os dois, uma vez que a heroína desta história não se acanha frente ao orgulhoso Sr. Darcy.
A história que se segue após o encontro de Lizzie e Darcy e Jane e Bingley, é repleta de encontros e desencontros, negações e rendições, conflitos, e empecilhos. 

Um livro com pitadas de crítica social aos costumes da época, à ignorância das pessoas e claro, com evidências das conseqüências do orgulho e do preconceito dos personagens. Não se esquecendo do romantismo, no estilo Jane: muito romance sem sequer um único beijo entre os personagens apaixonados.


Quem acompanha o Blog talvez já sabe - pois já falei sobre isso em outras postagens - que dos livros que li da Jane Austen, Orgulho e Preconceito foi o primeiro, e continua sendo meu preferido.
Vou colar aqui parte de uma postagem já publicada, que evidencia claramente minha opinião sobre ele:

"Dizem que por mais livros que você leia da Jane, geralmente o primeiro que você tem contato será sempre o seu preferido. Se isso é verdade ou não, não sei dizer e nem posso afirmar, mas para mim Orgulho e Preconceito tem mesmo um significado especial. Talvez a frase do Carlos Ruiz Záfon possa explicar isso:

Poucas coisas marcam tanto um leitor como o primeiro livro que realmente abre caminho ao seu coração. As primeiras imagens, o eco dessas palavras que pensamos ter deixado para trás, nos acompanham por toda a vida e esculpem um palácio em nossa memória ao qual mais cedo ou mais tarde - não importa os livros que leiamos, os mundos que descubramos, o quanto aprendamos ou nos esqueçamos - iremos retornar.

(A Sombra do Vento - Carlos Ruiz Zafón - pág. 11)


Acho que Orgulho e Preconceito é um dos livros que realmente abriram o caminho do meu coração para a leitura, e, mais que isso, me fez admirar Jane Austen".

Aproveitem a dica e Boa Leitura!


 Elis C.

Um comentário:

  1. dos livros que li da Austen, esse tbm é o primeiro e meu preferido. A historia de Elizabeth e Mr. Darcy é muito linda! É aquele tipo de livro que vc ler varias vezes e n cansa. booa resenha ;)

    ResponderExcluir