Importante!

Este blog foi feito para compartilhar frases e textos, proporcionar alguns sorrisos e quem sabe dar pitadas de emoção à vida de quem o ler.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Dica de Leitura #50

Era Uma Vez no Outono - Lisa Kleypas

Era Uma Vez no Outono é o segundo livro da série "As Quatro Estações do Amor", de Lisa Kleyplas, e conta a história de Lillian Bowman.

Livro: Era Uma Vez no Outono
Autora: Lisa Kleyplas
Editora: Arqueiro 
Nº de páginas: 288

Anabelle, Lilian, Evie e Dayse são jovens que estão cansadas de serem ignoradas nos bailes londrinos e não desejam mais ficar sentadas apenas observando a diversão alheia. Unidas pelo objetivo de encontrar um marido, as quatro tornam-se amigas e decidem elaborar um plano consistente para que cada uma encontre um bom casamento. 

Depois de conseguirem um bom partido para Anabelle, é a vez de Lillian Bowman encontrar o amor. Filha de um empresário americano, de acordo com sua família, Lilian deve se casar com um aristocrata britânico. Com uma personalidade marcante e comportamentos poucos convencionais para os costumes ingleses, a jovem chama - negativamente - a atenção de lorde Westcliff. 

Tendo recebido uma educação rígida, o Conde de Westcliff, Marcus Marsden, é um homem reservado e controlador, podendo até ser definido como frio e indiferente. Mesmo sendo considerado um dos melhores partidos disponíveis, Lilian não tem uma boa impressão do rapaz, o julga como arrogante e sente pena da jovem que se casará com ele.

Embora não simpatizem um com o outro, Marcus e Lilian terão que conviver enquanto a família Bowman ficará hospedada em Stony Cross Park, propriedade de Westcliff. Nesse período, embora percebam o quanto são diferentes, os dois não conseguem se manter distantes. E a proximidade de personalidades tão fortes pode gerar uma guerra, ou quem sabe despertar um grande amor.


Desde o primeiro livro da série, gostei muito da escrita da Lisa e da forma como ela uniu o quarteto de jovens. O leitor é envolvido pelo carisma dos personagens e, mesmo com vários clichês, torce pelo final feliz.

O romance entre Lilian e Marcus já era aguardado desde o primeiro livro, quando os dois antipatizam um com o outro. E ele não decepcionou!

Uma ótima dica de leitura para os apaixonados por romances de época!

Elis C.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Dica de Leitura #49

O Sol Também é Uma Estrela - Nicola Yoon

Livro: O Sol Também é Uma Estrela
Autora: Nicola Yoon
Editora: Arqueiro 
Nº de páginas: 288

O livro narra a história de Natasha e Daniel. 

Natasha é jamaicana, mas vive nos Estados Unidos desde os oito anos. O problema é que sua família está ilegalmente no país, foram descobertos e serão deportados. 

Daniel nasceu nos Estados Unidos, mas sua família é coreana. Apesar de respeitar os costumes familiares, o jovem não está certo de que deve seguir os sonhos dos pais e se tornar médico.

Natasha e Daniel tem percepções distintas sobre o mundo. Ela acredita em fatos e na ciência, portanto não tem nenhuma ilusão sobre sorte e destino. Ele é um sonhador que gosta de poesia e acredita que, se olhar atentamente, o mundo nos dá muitos sinais.

E mesmo diferentes, se encontram em um dia decisivo para os dois: Natasha será deportada e Daniel irá para a entrevista que pode torná-lo um estudante de medicina. 

Mas quando os caminhos dos dois se encontram, eles passam a questionar o tempo, as decisões para o futuro e se é possível a vida de alguém ser transformada em apenas um dia.


Embora o romance esteja presente, o livro nos convida a refletir sobre preconceito, imigração e problemas familiares. 

A narrativa acontece, praticamente, em apenas um dia, o que torna o livro intenso. Com capítulos alternados, sendo narrados por Daniel e Natasha, o leitor prende-se à história desse jovem casal e é capaz de se identificar com suas dúvidas e angústias.

Além disso, Nicola apresenta capítulos que contam a história de personagens secundários, nos fazendo refletir sobre nosso dia-a-dia. Quantas vezes não nos damos conta do que se passa ao nosso redor, não nos perguntamos qual a história por trás das pessoas que cruzam o nosso caminho, sem saber como podemos influenciar a vida de alguém apenas com um agradecimento ou um gesto gentil.

Gostei muito do livro. Uma ótima dica para quem quer uma leitura que o faça olhar com mais empatia para o mundo.

Elis C.
Você não seria um escritor se a leitura não tivesse enriquecido sua alma mais do que as outras atividades.


(Palavra por Palavra - Anne Lamott – p. 190)
[...] nem sempre temos que usar a espada da verdade para cortar. Também podemos usá-la para indicar.


(Palavra por Palavra - Anne Lamott – p. 152)
Escrever é se hipnotizar para acreditar em si mesmo, fazer parte do trabalho e, em seguida, romper a hipnose e analisar o material friamente.


(Palavra por Palavra - Anne Lamott – p. 118)
Para ser um bom escritor, não basta apenas escrever muito, você também deve se importar com as coisas.


(Palavra por Palavra - Anne Lamott – p. 112)
Para alguns de nós, os livros são tão importantes quanto qualquer outra coisa no mundo. É um milagre que, daqueles pequenos retângulos de papel, planos e rígidos, se descortinem tantos mundos que nos emocionam, consolam, apaziguam ou entusiasmam. Os livros nos ajudam a entender quem somos e como devemos nos comportar. Eles nos mostram o que significam comunidade e amizade; mostram como devemos viver e morrer.

(Palavra por Palavra - Anne Lamott – p. 37)
Deus concedeu a alguns de nós o dom de amar a leitura tanto quanto amamos a natureza.


(Palavra por Palavra - Anne Lamott – p. 23)
A escrita tem muito a oferecer, muito a ensinar e traz muitas surpresas. Aquela coisa que você teve de se forçar a fazer – o ato de escrever em si – é a melhor parte. O ato de escrever se revela sua própria recompensa.


(Palavra por Palavra - Anne Lamott – p. 21)
[...] escrever nos motiva a olhar a vida mais de perto.


(Palavra por Palavra - Anne Lamott – p. 10)