Importante!

Este blog foi feito para compartilhar frases e textos, proporcionar alguns sorrisos e quem sabe dar pitadas de emoção à vida de quem o ler.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Dica de Leitura #36

Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh 

Ligeiramente Seduzidos é o quarto livro da série “Os Bedwyns” e conta a história de Morgan Bedwyn e Gervase Ashford. 

LivroLigeiramente Seduzidos
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro 
Nº de páginas: 288

Gervase Ashford, conde de Rosthorn, está longe de seu país há quase uma década, mas o tempo não foi capaz de fazê-lo superar a raiva que sente pelas pessoas que o fizeram ser expulso de casa. Ao conhecer a irmã de Wulfric, um dos culpados por seu exílio, Gervase não tem dúvidas de que ela é a oportunidade perfeita para se vingar do antigo amigo. 

Morgan Bedwyn foi apresentada recentemente à sociedade e viaja na companhia da família Caddick. Aos 18 anos, ela não se comporta como uma moça frágil, e apesar da pouca idade, tem uma personalidade forte e ostenta a arrogância típica dos Bedwyns. 

Ao conhecer a jovem, Ashford percebe que apesar do sobrenome e da arrogância inconsciente, Morgan não se compara à nenhuma mulher que já conheceu. Ao perceber o flerte, mesmo sem compreender as reais intenções do rapaz, Morgan o desafia à altura e não se deixa iludir, entrando em um jogo de sedução do qual pode ser impossível sair.

Longe de seus familiares, em um contexto de confrontos e perdas, os dois se aproximam e estabelecem uma amizade baseada na sinceridade e na superação dos sofrimentos decorrentes da guerra. E apesar do futuro incerto, os dois precisarão lidar com as consequências dessa parceria apaixonada, mesmo que para isso tenham que superar rivalidades antigas e as próprias convicções.


Neste volume, a autora, além de investir no romance dos protagonistas, apresenta ao leitor um panorama trágico e humano da guerra. Em um ambiente hostil, Mary retratou os sentimentos dos personagens de maneira muito assertiva, incluindo as angústias e até mesmo as expectativas diante da possibilidade da guerra.

Apesar de considerá-la uma protagonista forte e gostar da personagem, alguns comportamentos de Morgan pareceram improváveis para a época, mesmo para uma jovem ousada. De qualquer forma, prefiro acreditar na independência e na autonomia feminina retratada pela autora.

A saga da família Bedwyn continua e estou ansiosa pelo próximo volume da série!

Aproveitem a dica, e Boa Leitura!

Elis C.

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Amo você por tudo o que é e por tudo o que irá se tornar.

(Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh - p. 281)
O amor era um bem tão precioso que não deveria ser negado onde quer que fosse encontrado.

(Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh - p. 263)
É estranho como o coração se agarra à esperança mesmo quanto não há uma base razoável para isso (...). A vida é assim.

(Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh - p. 119)
Amar é gostar, ser companheiro, respeitar e confiar. O amor não domina ou tenta possuir, mas se fortalece com compromisso puro, liberdade mútua.

(Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh - p. 72)
(...) o amor não segue nenhum roteiro.

(Felizes Para Sempre - Nora Roberts - p. 261)
Acreditava no poder e na força do amor, nas promessas feitas, na solidez do compromisso.

(Felizes Para Sempre - Nora Roberts - p. 220)
(...) queria que todo mundo, por toda parte, pudesse sentir a felicidade e o amor do jeitinho que estou sentindo neste exato momento.

(Felizes Para Sempre - Nora Roberts - p. 219)
Para ele, o pôquer e a vida tinham muito em comum. Você jogava com as cartas que tinha, calculava as possibilidades e aceitava ou não a aposta. Quando as cartas eram ruins, você blefava - se a aposta estivesse boa e você tivesse coragem.

(Felizes Para Sempre - Nora Roberts - p. 205)
O passado faz de nós o que somos ou o que lutamos para não ser.

(Felizes Para Sempre - Nora Roberts - p. 131)