quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Lançamentos: Editora Sextante

Lançamentos do Mês de Janeiro: Editora Sextante


Para começar o ano bem!
Confiram quais serão os lançamentos da Editora Sextante para o mês de janeiro!

---

Uma casa no meio do caminho - Barry Martin com Philip Lerman
Autoajuda - 240 páginas

Lançamento: 12/1
Um enorme shopping estava prestes a ser construído na cidade americana de Seattle, mas no meio do terreno havia a casinha de Edith Wilson Macefeld, uma velhinha durona que estava decidida a não arredar pé dali. Quando o responsável pela obra, Barry Martin, foi conversar com ela, todos acreditaram que iria convencê-la a mudar de ideia. Mas estavam redondamente enganados.

Nesta emocionante e singela história real — que serviu de inspiração para uma campanha de divulgação do flme Up: Altas aventuras —, Barry conta como nasceu a inusitada amizade entre ele e Edith, e as lições de vida que aprendeu com ela.



---

Lançamento: 16/1


Como enfrentar a violência verbal - Patrícia Evans
Autoajuda - 256 páginas

Escrito por uma consagrada especialista no assunto, Como enfrentar a violência verbal discute o potencial dano do abuso verbal nos relacionamentos. Em uma linguagem simples e objetiva, Patricia Evans ajuda o leitor a identifcar um relacionamento problemático e mostra a melhor forma de modifcar ou de se libertar de uma relação tóxica. Baseando-se em centenas de situações reais, o livro destrincha os quinze tipos mais comuns de abuso verbal e oferece estratégias e planos de ação efetivos para ajudar o leitor a superar essa realidade tão dolorosa e comum nas relações afetivas.


Elis C.


Lançamentos: Editora Arqueiro

Lançamentos do Mês de Janeiro: Editora Arqueiro

Para começar o ano bem!
Confiram quais serão os lançamentos da Editora Arqueiro para o mês de janeiro!

---

Simples perfeição - Abbi Glines
Ficção - 208 páginas

Lançamento: 16/1
Woods teve sua vida traçada desde o berço. Cuidar dos negócios da família, casar com a mulher que os pais escolheram, fngir que riqueza e privilégios eram tudo de que ele necessitava. Então a doce e sensual Della apareceu e conquistou seu coração, abrindo seus olhos para um novo futuro. A vida do casal seguia para um fnal feliz, até acontecer um imprevisto: a morte do pai de Woods. Da noite para o dia, o rapaz herda o império Kerrington e, embora sempre tenha almejado essa posição, precisará de toda ajuda possível para provar que está à altura de tanta responsabilidade. Della está determinada a ser o apoio de que Woods necessita, mas os fantasmas do passado ainda estão presentes e mais intensos do que nunca. Pressionada pela ex-noiva e pela mãe de Woods, ela toma a decisão mais difícil de sua vida: abdicar da própria felicidade pelo homem que ama. Mas os dois terão a força necessária para seguir em frente um sem o outro?

---

A música do silêncio - Patrick Rothfuss
Ficção - 144 páginas

Lançamento: 5/1
Debaixo da Universidade, bem lá no fundo, há um lugar escuro. Poucas pessoas sabem de sua existência, uma rede descontínua de antigas passagens e cômodos abandonados. Ali, bem no meio desse local esquecido, situado no coração dos Subterrâneos, vive uma jovem. Seu nome é Auri, e ela é cheia de mistérios. A música do silêncio é um recorte breve e agridoce de sua vida, uma pequena aventura só dela. Ao mesmo tempo alegre e inquietante, esta história nos oferece a oportunidade de enxergar o mundo pelos olhos de Auri. E nos dá a chance de conhecer algumas coisas que só ela sabe... Neste livro, Patrick Rothfuss nos leva ao mundo de uma das personagens mais enigmáticas da série As Crônicas do Matador do Rei. Repleto de segredos e mistérios, A música do silêncio é uma narrativa sobre uma jovem ferida em um mundo devastado.

---

Paixão ao entardecer - Lisa Kleypas
Ficção - 272 páginas

Lançamento: 16/1
Beatrix Hathaway é a menos convencional das irmãs Hathaway. Apaixonada por bichos e pela natureza, os salões de festas da alta sociedade inglesa nunca a encantaram. Tudo indica que a bela e independente Beatrix nunca encontrará um amor. Enquanto isso, sua amiga Prudence mantém uma correspondência com o capitão Christopher Phelan, um soldado bonito e valente que tem planos de se casar com ela assim que voltar da guerra. Mas as cartas que ele envia dos campos de batalha revelam que a guerra marcou sua alma de maneira profunda. Prudence, sempre alegre e paqueradora, não gosta desse lado mais sombrio que enxerga no noivo e pede ajuda a Beatrix, que se dispõe a escrever para Christopher em nome da amiga. Acontece que a troca de correspondências desperta sentimentos profundos e complexos em Beatrix... e quando Christopher volta para casa, ele está ainda mais determinado a casar-se com a mulher amada. Será que Beatrix conseguirá manter a farsa e negar sua paixão pelo noivo de sua amiga?

---

Morte invisível - Lene Kaaberbøl e Agnete Friis
Ficção - 320 páginas

Lançamento: 16/1
Em meio às ruínas de um hospital militar soviético no norte da Hungria, Pitkin e Tamás procuram antigos suprimentos e armas que possam vender no mercado negro, até que acabam encontrando algo mais valioso do que poderiam imaginar. Ali está a esperança dos meninos ciganos de deixar a pobreza, de quitar as dívidas da família, quem sabe de se livrar um pouco do preconceito que sofre o seu povo. Porém, suas boas intenções podem provocar a morte de um número alarmante de pessoas. Na Dinamarca, a enfermeira Nina Borg também se preocupa com o bem-estar dos desfavorecidos, e por isso colocará sua vida em risco mais uma vez. Chamada às pressas para cuidar de um grupo de ciganos húngaros, ela descobre uma doença misteriosa que se espalha de forma implacável. Ao investigar o caso, percebe que há algo de podre em toda aquela história, um segredo perigoso, guardado a sete chaves pelos imigrantes, que pode envolver terrorismo e fanatismo.

---

Amaldiçoado - Joe Hill
Ficção - 320 páginas

Lançamento 2/1
Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida. Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Além disso, descobre algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis. Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora. Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau.


Elis C. 

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

A felicidade cai bem em vocês.

(Dançando sobre cacos de vidro – Ka Hancock – p. 133)
Meu desejo [...] é que ela encontre a alegria escondida numa vida imperfeita.

(Dançando sobre cacos de vidro – Ka Hancock – p. 126)


Seu sorriso é meu arco-íris; seu riso, meu lar; seu toque, meu paraíso...

(Dançando sobre cacos de vidro – Ka Hancock – p. 124)
Entregamos, um ao outro, nossas personalidades imperfeitas e juramos criar algo maior que cada um de nós individualmente, convencidos que éramos capazes de realizar nossos sonhos.

(Dançando sobre cacos de vidro – Ka Hancock – p. 93)
As duas haviam sido amigas desde antes de inventarem a amizade [...].

(Dançando sobre cacos de vidro – Ka Hancock – p. 64)


[...] me puxou com força, seus lábios encontraram os meus e ele me beijou como se tivesse acabado de inventar o beijo.

(Dançando sobre cacos de vidro – Ka Hancock – p. 57)
Peguei-o me encarando com aqueles mesmos olhos escuros em que eu mergulhara no dia em que o conhecera... Sem disfarces. Ele gostava de mim, mas não tinha certeza se deveria gostar.

(Dançando sobre cacos de vidro – Ka Hancock – p. 50)
Porque uma mulher virtuosa é uma pérola de alto preço e seu valor é maior do que o de rubis.

(A Viajante do Tempo – Série Outlander: Livro I – Diana Gabaldon – p. 791)